Meu Fim

Sem título

Quando a hora chegar
O céu escurecer
A lua brilhar
E eu padecer

Quando a garrafa cair
O whisky escorrer
Eu me esvair
E nada mais ver

Quando a chama apagar
As cinzas alastrarem
O sangue espalhar
E vocês gritarem

Já não ouvirei nada
Seus perdões,
Suas mentiras
Minh’alma aprisionada
Meus refrões,
Minhas iras

Mais nada

Eco Mortal

Imagem

 

Deitada à luz da Lua
Ouço tua voz em mim

Lembro de quando fui tua

Teu silêncio é meu fim

 

Uma morte dolorida

Escolheste para mim

Vivi toda esta vida

Temendo falecer assim

 

Tuas palavras brutais

Ecoam em minha mente

Tua não sou mais

Que minha morte te alimente

 

 

Sofra como sofri
Sob a luz da Lua

Morra como morri 

Por cada palavra tua

 

 

Assim como eu agora

A morte lhe sorri

Luar da Morte

Imagem

Sob a lua nua e branca

Na escuridão da floresta

Ele chega e de mim arranca

A pouca vida que me resta

 

Permaneço deitada no chão

Em meio às folhas mortas

Tão mortas quanto eu, então

E do inferno abrem-se as portas

 

Ao chegar vejo de perto
Os deuses a me brindar

Enfim o local certo

Para os pecados eu praticar